sexta-feira, 8 de maio de 2015

O ACORDAR DAS FIGUEIRAS




A POLINIZAÇÃO DA FIGUEIRA

Estamos desde o inicio da Primavera em plena época de polinização tão necessária para o ideal desenvolvimento de muitos seres do nosso Reino Vegetal e que quando a Natureza colabora e facilita tal processo, é certo e sabido que iremos ter boas colheitas de todos os nossos saborosos frutos.

Contrariamente ao dizer de muita gente, as nossas figueiras não são excepção pois também têm as suas flores que embora recolhidas no interior do fruto, sem se mostrarem, irão receber a sua dose de pólen através de um dos sistemas mais complexos da Natureza...

Mesmo que não precisem do dito pólen para fazer amadurecer os seus frutos (as variedades partenocárpicas comuns), o insecto polinizador irá visitá-las e oferecerá o pólen que consigo transporta.

Outras variedades porém, (as de Esmirna e os vindimos de São Pedro) se não receberem o dito pólen a tempo e horas, entre Maio e Julho, nunca irão amadurecer e toda a sua produção irá secar e mirrar sem qualquer aproveitamento, caindo para o chão.

A responsável pelo processo de polinização é a figueira polinizadora, uma variedade bravia dispersa pelos nossos campos e que em simbiose com um minúsculo insecto (Blastophaga psenes) garante o elaborado processo.

Estas figueiras, no dizer dos nossos agricultores, figueiras de toque (palavra que vem do árabe 'dokkar - nome que dão a esta figueira) dispõem de uma genética diferente das restantes e proporcionam 3 camadas de frutos por cada ano.

Não nos iremos alongar por agora indicando datas e propriedades de cada camada destes figos bravos, indo simplesmente falar do fruto que nos interessa, o figo de toque da camada de Primavera e que nesta altura se apresenta em cachos em muitas dessas figueiras bravas, ainda verde e de cor mais ou menos carregada, podendo mesmo ser violáceo ou negro.

São estes os figos que em breve 'amadurecerão' e irão não só facultar grandes quantidades de pólen, como também o 'veículo' que o transportará até ao interior das variedades que dele precisam.

Para uma melhor elucidação aí vai uma fotografia de um desses figos bravos de Primavera tirada durante o mês de Maio e onde se pode ver no seu interior e logo abaixo do olho , uma 'floresta' de flores masculinas esbranquiçadas que fornecerão o pólen que quando o fruto amadurece tem a cor dourada.

Também se verá no interior do dito figo e cobrindo literalmente toda a parede interior, algumas centenas de pequenas cápsulas, que são flores femininas que a Natureza modificou transformando-as numa espécie de casulos, (flores galígenas) tendo cada cápsula no seu interior uma larva do insecto polinizador em desenvolvimento na sua metamorfose.

Na altura própria, em breve, a Natureza dirá, são estes os insectos que cobertos de pólen abandonarão o fruto pelo olho do figo e irão desempenhar a sua missão polinizadora.

Mais tarde falaremos um pouco mais da odisseia destes pequenos seres.

Boas colheitas
Francisco Martins

3 comentários:

  1. Boa Noite, terei que me deslocar ao sul do país para encontrar figos "toque"? tenho a figueira na zona de Sintra.
    Obrigado

    ResponderEliminar
  2. Só no Algarve é que este tipo de figo se encontra.
    Os lá de cima não sabem o que é e deixam que as camadas de figos se percam porque não Lhe proporcionam a tal polinização.

    ResponderEliminar
  3. Já sabia dessa "tecnica"... O pb mesmo é encontrar os ditos figos...

    ResponderEliminar

Olá amigos
Usem a caixa abaixo para escrever a Vossa mensagem de forma correta e sucinta, tratando apenas um assunto em cada comentário (mensagem).
Obrigado
JJ Rodrigues